Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Poupanças e Investimentos Seguros

Poupanças e Investimentos Seguros

Poupanças e Investimentos Seguros

Poupanças e Investimentos Seguros

17
Jan15

Governo vai reduzir taxas dos Certificados de Aforro e do Tesouro

adm

O Governo vai baixar as taxas dos instrumentos de dívida direccionados para o retalho, já no início do próximo mês, em valor que ainda não está fechado, avançou a secretária de Estado do Tesouro, em entrevista ao Diário Económico (DE).

A redução das taxas de rentabilidade vai acontecer nos certificados de aforro (CA) e nos Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM), que em 2014 atraíram quase cinco mil milhões de euros de poupanças das famílias.

Na entrevista ao DE, a secretária de Estado do Tesouro, Isabel Castelo Branco, declara que as alterações vão aplicar-se às novas subscrições, e não às que já existem.

Isabel Castelo Branco, justifica a redução que o Governo tenciona introduzir com “a alteração das condições de mercado”.

A governante garante, no entanto, que aqueles instrumentos continuarão a ter um papel importante no financiamento do Estado, mantendo a meta de subscrições de 2,5 mil milhões para o corrente ano.

Isabel Castelo Branco recorda que as últimas alterações aos certificados de aforro, em 2012, melhoraram a sua rentabilidade.

“Nessa altura, o que se fez foi incrementar o spread sobre a Euribor para um valor de 2,75% e que tem estado inalterado desde 2012. Nessa data, as taxas das Obrigações do Tesouro (OT) a cinco anos estavam acima de 7% e as taxas das OT a dez anos estavam acima de 9%. Em 2013, quando se lançaram os CTPM, as taxas das OT a cinco anos estavam acima de 5% e a dez anos acima de 6%”, referiu.

Neste momento, o Estado pode endividar-se a taxas de juro muito mais baixas. Esta quarta-feira, no mercado secundário, a taxa de juro implícita das obrigações soberanas a 10 anos situava-se em 2,687%, a cinco anosem1,521%, e a dois anos em 0,430%.

As taxas de rentabilidade dos CA e dos CTPM, são muito superiores às dos depósitos a prazo.

Nos CA, a taxa bruta fixada para as subscrições a realizar em Janeiro, e a vigorar para o trimestre seguinte, é de 3,069%. A taxa dos CA é composta por um prémio fixo de 2,75%, a manter-se em vigor até 31 de Dezembro de 2016, de acordo com o que estava estipulado na última revisão, a que acrescida do valor médio da Euribor a três meses, observada nos últimos 10 dias anteriores à fixação da taxa.

Nos CTPM, as taxas brutas fixadas vão evoluindo de 2,75% no primeiro ano para 5% no quarto e quinto ano de vigência da aplicação. A permanência até ao 5º ano pode garantir ainda um prémio suplementar em função da evolução do Produto Interno Bruto (PIB).

As taxas dos depósitos a prazo têm vido a descer a este movimento deverá continuar. De acordo com uma análise recente da Deco Proteste, um depósito de 5000 euros, a 12 meses, rende em média uma taxa de 0,7% líquida.

A redução da rentabilidade dos produtos de poupança geridos pelo Estado não surpreende a Deco Proteste, pela diferença de taxas actualmente existente face às restantes emissões de dívida pública. Apesar de não se perceber de que forma vão ser reduzidas as taxas, se por alteração das actuais séries ou o lançamento de novas, António Ribeiro, especialista da Deco Proteste, aconselha os aforradores a aproveitar o tempo que resta até serem introduzidas as alterações e realizarem aplicações nos actuais produtos.

Contactado pelo PÚBLICO, o Ministério das Finanças recusou-se a prestar mais informações sobre as alterações em preparação.

 

fonte:http://www.publico.pt/e

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D